Como transformar sua Marcenaria em um caso de Sucesso

MARCENARIA MODELO, O GRANDE DESAFIO

Começamos este pequeno artigo com uma simples questão: “O que faz um negócio prosperar?” Na maioria das vezes encontramos uma resposta recorrente, “A paixão pelo que se faz.” Porém sabemos que a paixão precisa de companhias nessa jornada cansativa e desafiadora. Falaremos então dos ingredientes companheiros da paixão pelo que se faz em um negócio produtivo. Estarei portanto destacando tais ingredientes, os quais tenho visto toda vez que desenvolvo um novo trabalho, afinal de contas, são sempre os mesmos, embora em diferentes doses de intensidade.

PLANEJAMENTO

Começamos seguramente pelo calcanhar de aquiles de grande parte das marcenarias que tenho tido a oportunidade de ajudar. Acredito que a paixão possa nos cegar por alguns instantes e neste momento partimos para o tudo ou nada, sempre resolvendo problemas emergenciais. O maior deles, deslocar nossos melhores marceneiros para a montagem na casa do cliente. Neste momento vem a pergunta: Quem vai ficar produzindo os próximos pedidos? As máquinas ficarão desligadas? Mas isto é prejuízo líquido e certo. Se chegamos a este ponto (e acreditem, muito comum), infelizmente nosso planejamento vai de mal a pior. Produção e montagem não são situações concorrentes, a boa marcenaria consegue tocar as duas simultaneamente. Isso se faz com Planejamento Operacional.

INFORMAÇÃO

Um segundo e significativo ingrediente é o fluxo de informações dentro da marcenaria, seja ele no tocante à documentação ou ainda à comunicação, ambos acabam por caminhar lado a lado. Se a informação é ruim, a comunicação não poderia ser diferente. O marceneiro da velha guarda ainda resiste à utilização de softwares de gerenciamento de pedidos e documentação, porém está fadado a continuar pequeno com este raciocínio. Existe um tamanho limite do negócio que podemos tocar de cabeça. Via de regra, as marcenarias que possuem uma documentação de projeto e produção consistente são aquelas que atingem melhor prazo de entrega e menor custo de retrabalho. Portanto não resta dúvida, papel não é perda de tempo, é ganho de produtividade.

METODOLOGIA

Um terceiro ingrediente companheiro da paixão nas marcenarias de sucesso é a metodologia de projetos. Todos sabem que o grande trunfo da marcenaria frente aos móveis seriados é a questão da customização. Porém, vale lembrar que existe a padronização dentro da customização. Existem certos detalhes que não importam para o cliente. É justo aí que devemos padronizar medidas, ferragens, materiais e conhecimento técnico. Isto ajuda o marceneiro que trabalha na produção, visto que existe uma linguagem de projeto padronizada a ser seguida. Quando existem critérios naquilo que se faz, impera o bom senso e a eficácia.

CRONOGRAMA

Em geral um marceneiro está sempre preocupado com o resultado final de sua obra, não importando o tempo que se desprenda até a perfeição. Sob a visão capitalista isto é extremamente perigoso para o negócio, caímos na tentação de sempre haver um último retoque. Não defendo aqui a questão de aceitar defeitos, apenas observo que o cronograma é sempre secundário e diante disto os projetos estão sempre atrasados. O marceneiro precisa estabelecer um cronograma de trabalho e diagnosticar os pontos onde o mesmo costuma falhar. Somente desta maneira conseguirá aperfeiçoar seu modelo de trabalho, conhecendo e resolvendo suas limitações de andamento dos projetos.

LAYOUT

Quando falamos de layout não nos referimos exclusivamente à planta física do chão de fábrica. O layout de uma marcenaria está associado à organização do trabalho. Precisamos organizar o fluxo de peças e de insumos dentro da marcenaria. Um ponto de fácil observação da organização de uma marcenaria é a área de separação dos pedidos. Se não existe um espaço definido, podemos seguramente afirmar que o controle sobre o que vai acontecer é algo extremamente imprevisível. Peças faltarão na casa do cliente gerando idas e vindas que consomem o resultado esperado para o projeto em questão.

GESTÃO

Finalizamos com a gestão porque entendemos que existe a crucial necessidade de sucessivas avaliações de performance do negócio. O marceneiro costuma ser avesso à gestão, principalmente a financeira. É preciso apurar isoladamente o retorno de cada um dos projetos desenvolvidos. Preço praticado, tempo de entrega, gasto de materiais e diversos. Apurando desta maneira, o marceneiro consegue fazer as pazes com a gestão, na medida em que consegue enxergar os pontos positivos e negativos de cada um dos negócios realizados. Acredito que se pudesse escolher o casamento ideal para a PAIXÃO, certamente seria a GESTÃO, porém não esquecendo que todos pertencem à mesma família, o SUCESSO.

Você pode participar deste post

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Consultoria para Indústrias Moveleiras
WhatsApp chat WhatsApp