Sobrevivência Empresarial: O futuro da Marcenaria no Mundo Digital

INTERCONECTIVIDADE: O DESAFIO DA MARCENARIA DO NOVO MILÊNIO

O segmento de marcenarias vive hoje um processo gradual de transformação em sua metodologia operacional. Não falamos de uma novidade propriamente dita, isso já aconteceu com os alfaiates e com os sapateiros nas décadas de 70 e 80. Foram devorados pela produção em escala.

Embora a marcenaria não tenha produção seriada, o processo de automatização vem ganhando espaço de maneira acelerada no mobiliário customizado, este processo que teve início junto com a geração milenium (após ano 2000) avança de maneira cada vez mais contundente. Não a produção em escala, mas a gestão orientada ao projeto e a padronização e sistematização de processos.

O marceneiro do improviso bem como o marceneiro artesão vem perdendo espaço devido principalmente aos fatores preço e prazo de entrega, porque a competição tecnológica não poupa estas questões fundamentais para a visão do cliente.

Quando o Plano de Corte, os Sistemas CAD, a renderização, o ERP e os equipamentos CNC surgiram, o marceneiro não acreditou que isto seria para ele, achava que era coisa de indústria grande. Mas como já explicou certa vez Steve Jobs, os pontos se ligam no futuro e hoje a marcenaria que cresce em meio à crises econômicas, tem como base de sustentação e crescimento sua integração tecnológica.

O projeto do mobiliário encontra-se integrado à produção e montagem, o resultado como dito é a redução de custos e de prazo de entrega, a gestão começa já no projeto orçamentário e isto torna sim o negócio extremamente rentável. Este é o conceito que venho praticando em meus clientes nas doses que cada um pode suportar, porque os casos são distintos então as soluções são específicas.

O marceneiro caminha para um mesmo sistema empresarial de gestão como supermercados, farmácias, postos de gasolina e assim por diante. Precisa sair da operação e focar na gestão, não existe outro caminho para sobreviver. Não é colocando a mão na massa que ele vai crescer e sim colocando o cérebro em seu modelo de negócios. Um bom posto de gasolina não tem o proprietário na bomba de combustível, não se paga e não sobra tempo para isso…

Portanto senhor marceneiro, saia URGENTE da esquadrejadeira enquanto é tempo… Faça a GESTÃO, enxergamos melhor quando olhamos de cima. Acredito que este seja o melhor conselho possível nestes mais de 25 anos de segmento moveleiro que vivencio. Não existe mais espaço para a tentativa e erro, os passos precisam ser firmes, na direção correta e com o menor investimento possível. Os detalhes…Nós cuidamos para você!

Obrigado!

Cláudio Perin

Você pode participar deste post

Deixe um comentário

Consultoria para Indústrias Moveleiras